10 de janeiro de 2015

Atlanta, Georgia

Após a formatura discutida no último post, eu prossigo trabalhando para a Rajão & Athayde, traduzindo do meu computador de casa. Gabriella, que era professora e pesquisadora laboratorial na UFRJ, conseguiu uma bolsa de estudos na Universidade Emory em Atlanta, nos Estados Unidos, sob a supervisão de um pesquisador chefe do CDC. Acabou que viemos para cá, ela com um visto para a bolsa e eu com um visto de turista, com três malas e nossos computadores. Seis meses depois, temos nosso apartamento mobiliado, nosso carro e um plano de permanência no país que se estenderá pelo menos até fevereiro de 2016. Com sorte, não precisaremos mais morar no Brasil.


29 de junho de 2014

Trans.formada

Já parou pra pensar que curiosa que é a entrada para uma faculdade? Veja, em muitas escolas do Brasil e do mundo, você precisa pedir para sair da sala e ir ao banheiro até o final do terceiro ano do ensino médio, mas ao mesmo tempo você tem que ter se inscrito, estar estudando para, e estar realizando provas que teoricamente decidiriam todo o seu futuro profissional. Obviamente, essa é só uma das coisas que não fazem o menor sentido no mundo, mas ao mesmo tempo, essa reflexão também não faz sentido aqui. A postagem trata na verdade da minha graduação superior e do meu caminho profissional atual.

1 de junho de 2014

Campos do Jordão

Parra esse meu último aniversário dia 17 de maio, eu e Gaby decidimos por uma viagem, ao invés de uma festa, como forma de comemoração. Eu nunca tinha viajado sem alguém planejando e cuidando de tudo, e nunca fui social nem tive amigos o suficiente para montar eventos festivos. Foi a melhor solução, e resultou em um final de semana maravilhoso.
Essa foi na verdade a última  foto tirada, mas essa é o portão de entrada da cidade.

12 de março de 2014

Redesignação Sexual

Primeiramente, gostaria de deixar claro que ninguém realiza uma 'resignação' sexual. O verbo resignar define acomodação, desistência. Portanto, alguém que se resignasse sexualmente estaria desistindo de mudar o próprio órgão sexual. O nome da CRS é Cirurgia de Re*de*signação Sexual, de lhe designar, definir, um novo sexo. Obrigada. De nada.

Tendo dito isso, muita gente me pede informações mais detalhadas sobre a operação, e por uma soma da minha total falta de interesse em realizá-la com a minha preguiça egoísta de só pesquisar o que me interessa - me crucifique - eu não tinha nada para lhes dizer. Até agora.

Minha amiga Roberta Brandão, fotógrafa profissional, realizou a operação e teve a bondade de registrar suas impressões, entre outras informações valiosas, em um documento que publico no fim dessa postagem. Sintam-se à vontade para baixar o documento e, se restarem mais dúvidas, entrar em contato com ela.

5 de março de 2014

PnP


PnP. Essa é a inscrição externa de nossa aliança de noivado, minha com a Gabriella. Essa abreviação tem vários significados, todos eles muito pertinentes a cada uma de nós e à nossa relação.

24 de fevereiro de 2014

Focinho de Porco não é Tomada

Vamos contextualizar a história. Antes da transição, eu fiz um banco de sêmen para poder ter um filho biológico mesmo que a terapia hormonal me tornasse infértil. Hoje minha noiva ligou para lá a fim de incluir seu nome nos documentos, para poder ter acesso ao banco caso acontecesse algo comigo, ou eu viajasse, ou qualquer coisa. Uns minutos mais tarde...

20 de janeiro de 2014

Uma Família, Uma Mulher, Um Homem e Dois Paus.

Encontrei um texto interessante na internet, utilizando personagens fictícios para falar de um problema bastante real - a dificuldade de mulheres transgêneras heterossexuais não-operadas de encontrarem o amor de um homem. Ele originalmente estava em inglês neste link, então caso domine a língua, pode ir direto pra lá e se divertir. Para o caso contrário, eu levei algumas horinhas para traduzí-lo disponibilizá-lo abaixo em português. Nos próximos parágrafos eu falo mais sobre a relevância da personagem em si para mim, então se seu interesse for exclusivamente na história, pule direto para a parte em itálico.

30 de setembro de 2013

Ao Fim do Arco-Íris

- Mayra

Venho hoje trazer o relato de uma menina trans muito especial que recentemente realizou a CRS em Bangkok. Acho especialmente pertinente para aquelas que querem realizar a cirurgia, mas mesmo a mim foi emocionante e bonito.

Beijos

19 de setembro de 2013

Psicodelia

- Mayra

Hoje tive um sonho tão louco que me dei ao trabalho de parar minha noite no meio, coisa que abomino fazer, para pegar o celular e escrever a história. Contarei-o, mas antes, preciso apresentar dois personagens para que a história faça sentido. Aqueles que os conheçam podem pular diretamente para o quarto parágrafo.

18 de setembro de 2013

Pêndulo

- Mayra

O pêndulo começou seu movimento no útero, lá no alto do lado masculino. Biológica, fisiológica e geneticamente, nasci homem. Socialmente, me frustrei por mais de duas décadas querendo ser reconhecida e tratada como mulher. Endureci a casca, o comportamento. Entrei para a academia. Reforcei a voz grossa. Segurei todo possível desmunhecamento. Me pronunciei incomodada com casais gays masculinos. Reneguei qualquer possibilidade sexual que envolvesse o ânus. "Eu não gosto disso!" É, tá bom. Mas ninguém poderia saber do meu lado feminino.

Um dia, transicionei.