11 de abril de 2019

Novo Capítulo - Streamer!

Muito tempo passou. Muita coisa mudou. Muitas também não. E agora eu venho
por aqui para que potenciais leitores saibam aonde me encontrar por esses tempos. Spoiler: no Twitch.




O objetivo do blog sempre foi contar da transição, da etapa de mudança em si, e essa época certamente tem data de validade. Eu realmente acho que essa data foi na época de mudança para Atlanta. A partir do momento que você, de certa forma, se estabiliza emocional e fisicamente, deixa de ser tão relevante que você é trans e isso passa a ser somente mais um elemento da sua vida, ao invés de todo o contorno da mesma. Por isso eu parei de escrever. Perdeu o sentido.

De qualquer forma, um resumo de como esses anos andaram. Eu e Gaby nos mudamos de volta para o Rio 10 meses após irmos para Atlanta. A pesquisa dela lá passou a ter um futuro questionável, e ao mesmo tempo saiu um concurso público dela para voltar para UFRJ, dessa vez como pesquisadora e professora permanente. Cargo vitalício, bem remunerado, na profissão que ela ama? Voltamos. E eu obviamente posso morar em qualquer lugar com um PC e internet, pois continuo traduzindo e revisando de casa. Agora moramos de volta no Rio, na Barra da Tijuca, no nosso apartamento, com nosso carrinho, com 9 gatinhos lindos e todas as dívidas e preocupações que a vida independente trás consigo.



Passei cinco anos na Rajão. A empresa me desligou em fevereiro, e eu passei a ser freelancer, inclusive trabalhando para eles. Agora posso fazer melhor meus horários, não tem "batida de cartão" (mesmo que remota), mas também não tem FGTS, férias ou plano de saúde corporativo. Mudança! Interessante. E me deixou com mais tempo livre para tentar algo que eu queria a muitos anos: fazer stream.

Para quem não conhece, fazer "stream" é como abrir uma ligação de Skype pública, com quem quiser entrar em todo o mundo. Geralmente transmite-se jogos, com o objetivo de entreter e ensinar um público a respeito do jogo em si e de quaisquer outros assuntos que porventura surjam. Eu, pessoalmente, transmito "Escape From Tarkov", um jogo de sobrevivência e ação com mecânicas absolutamente únicas, diferentes de qualquer outro jogo FPS. E como ele é mais lento e tático que a grande maioria, eu tenho tempo e disponibilidade para bater os mais altos papos com o chat.

Então o objetivo dessa publicação é esse: convidá-los a conversar. Durante anos eu recebi uma enxurrada infinita de perguntas a respeito da transição, da minha vida, da minha pessoa, de hormônios, cirurgias, opiniões. E as respondi diligentemente. Agora vamos passar para o próximo nível e bater esses papos de maneira comunitária, para informar também àqueles que estiverem presentes, que não tenham tanto contato com esse universo, para abrir-nos ao mundo. E não se preocupe, a sua conta no Twitch, aonde eu transmito, é privada, e seu nome pode ser anônimo.

O meu canal é https://www.twitch.tv/fullmetalbeatch. Você só precisa abrir uma conta rapidinho nessa plataforma e está pront@ para bater papo no chat. Eu transmito todo dia útil das 21:00 à 1:00, mas também posso entrar mais cedo e/ou sair mais tarde. Provavelmente haverá transmissões nos finais de semana, mas não deixarei um horário fixo por enquanto.

Sejam todos bem-vindos. =)

Full Metal Beatch, over and out.

Nenhum comentário :

Postar um comentário