17 de fevereiro de 2012

Vestida para... Sofrer - Aprendendo Sobre Roupas Femininas

08/02/12

Que ser mulher é mais complicado que ser homem eu já sabia, há muito mais coisas para se preocupar a fim de alcançar uma boa aparência. Para um indivíduo geneticamente masculino ser mulher então... bom, hoje em dia eu tenho descoberto exatamente quais as dificuldades.

Por exemplo, tucking. O que é isso? A técnica pela qual você “desaparece” com a genitália masculina. Ela está ali, mas escondida, e se realmente bem executada, lhe possibilita até o uso de bikinis. Para saber exatamente como funciona, veja aqui. Pois bem, não é fácil  Já fiz algumas vezes, em casa, mas ainda não consegui aperfeiçoá-la. No momento eu provavelmente conseguiria usar quase qualquer roupa feminina... mas não seria perfeitamente confortável nem poderia ficar de calcinha ou bikini na frente de ninguém. O problema principal é que, na imagem que eu mostrei, o pênis do individuo é minusculo. No meu caso, o escroto nao é longo o suficiente para cobri-lo todo com facilidade. Vamos tentando, né?

E sutiãs? Vix maria, que maldição infernal. Depois de muito pesquisar comprei um na SCALA, sem alça, sem bojo, sem costura, somente uma faixa horizontal. Parecia perfeito. Antes de vestir. Primeiro, aquilo esquenta que é um in-fer-no. Eu acho que, quando chegar na época, vou sair de top pra cima e pra baixo. Sutiã somente no trabalho, e mesmo assim vai ter que ser muito bem escolhido. Tudo bem, os normais são mais confortáveis... mas esse que eu peguei é horrível de usar. Segundo porque, como os músculos peitorais já cederam, o volume que tem ali agora é mole. Ou seja, o sutiã aperta, a marca da pele pressionada fica visível. Falhei. A intenção era esconder a ponta dos seios, que já estão meio estranhas nas roupas masculinas. Mas sabe o que eu tenho reparado? Tem muito homem com peitinho porque é balofo, mesmo que nao tenha um barrigão. Que se dane então. Quando alguém me chamar de travesti por ter peitos ai eu repenso, mas por enquanto contarei com a desinformação e falta de percepção da população em geral, obrigada.